Conhecendo o Parque de las Luces, à noite, em Medelim, na Colômbia

No centro de Medelim, existem vários lugares interessantes e diferentes para conhecer. Um local para visitar à noite é o Parque de Las Luces. A região estava policiada, pelo menos quando eu fui. Ainda assim não recomendo ir tarde, o ideal é pegar o comecinho da noite para ver os postes iluminados.

Lá vai eu passeando só para ver os postes acesos do Parque de las Luces

Quem gosta de andar de metrô, não vai achar difícil chegar lá. Tem uma estação perto do local.

O centro de Medelim à noite, nessa região do Parque de las Luces, tem lugares para comer alguma coisa

Bem diferente essa praça

Os “nãos” e o desânimo

Ninguém gosta de receber um não. Quem é que vai apostar com a certeza de que não vai conseguir se dar bem? Mas infelizmente existem pessoas que mesmo que apostem, antes de falar qualquer coisa, já dizem “não” ou desistem. 

Antes de tentar fazer alguma coisa é “não”. Não consigo, não posso. Não dá certo. Não. Não. Não. Se a própria pessoa já está dizendo que não. Imagina os outros?


Para ganhar, é preciso primeiro dizer sim pra si mesmo. Eu consigo SIM, eu posso SIM. Infelizmente existem pessoas que mesmo que comecem a fazer algo, parece que se colocam para baixo sozinhas com tantos nãos. Já basta os nãos inevitáveis que a própria vida nos dá.


Numa caminhada ninguém nunca vai encontrar tudo tranquilo no caminho. Vão existir trechos que terão montanhas para atravessar, e, em outros, rios para nadar. Se você para e diz que não consegue, então não vai prosseguir e nem chegar até o seu destino. Muitas vezes o destino está lá esperando para que a gente comece a dizer sim, e depois ultrapassar todas as barreiras que pareçam que vão nos parar.

Faz parte também o “não”. A forma como reagimos com ele é que pode ser o nosso combustível para a nossa força ou então ser um desmotivador que só vai acabar com os nossos objetivos.


Não vai ser fácil. 

Falar é mais fácil que fazer, né?

Semana passada. Eu estava bem desmotivado para ir na academia treinar. Mas mesmo assim, eu fui. Comecei a fazer os exercícios em um estado de ânimo bem baixo, porém eu estava lá fazendo. De repente, quando estava no meu terceiro exercício, um cara fortão passa por mim e fala que, se eu continuasse a fazer os exercícios daquele jeito, eu iria ficar que nem ele. Eu não esperava receber tamanho incentivo. Sinceramente eu não quero chegar exatamente no porte físico dele, que é todo grandão, mas quero sim evoluir nos treinos. E é isso o que acontece quando a gente não desiste. Acontecem coisas que vão ajudar a dar um empurrãozinho.

Quando estamos desanimados, precisamos aprender a usar as nossas forças para seguir em frente. Podemos. Um dia conseguiremos chegar nos objetivos. Pensar que vamos alcançar no tempo certo o que queremos é essencial. Depois de cada semente, que foi plantada com lágrimas, cada fruto colhido servirá para dar muita alegria.

Olhe para o céu e diga um sim para você
Ingleses, Florianópolis

Indo no Jardim botânico Lankester, na Costa Rica

A Costa Rica tem praias belíssimas e também tem uma natureza rica. A sua biodiversidade representa 5% do que existe em todo o território mundial. Então lá fui eu conhecer algo diferente das praias: o Jardim Botânico Lankester, que fica na cidade vizinha de Cartago, a meia hora de São José, capital do país, onde eu estava hospedado.

Fachada do Jardim Botânico que fica em Cartago

O transporte que eu recomendo é o de trem que vai proporcionar uma vista rica da natureza da região. É preciso ficar atento nos horários. Aqui vai a tabela para ajudar, essa tabela é de 2018, vale a pena conferir se os horários se mantiveram com a Incofer, responsável pela programação. Se você quiser ir de ônibus, no centro da cidade de San José, tem várias linhas que vão constantemente para Cartago.

Horário do transporte de trem, saindo de São José para Cartago

Horário do transporte de trem, saindo de Cartago para São José

O Jardim Botânico Lankester não é muito grande, porém vale uma visita para apreciar a riqueza da fauna costarriquenha. Tem até uma parte do jardim com influências orientais.

Fonte com escultura de pedras arredondadas

Início do passeio perto da entrada do Jardim Lankester

Fonte no meio da fauna do jardim

Caminho com muros de bambu para a parte oriental do jardim

Pequena casa na parte oriental do passeio

Ponte vermelha em estilo oriental

Aproveitando o pôr do sol, em Puerto Viejo, na Costa Rica

A primeira cidade em que eu cheguei na Costa Rica foi Puerto Viejo. Eu estava em Bocas del Toro, no Panamá, e tive que pegar um barco para a cidade costarriquenha. O trajeto não é longo. A cidadezinha praiana é repleta de natureza. Prepare-se para respirar um ar mais puro e entrar no clima relaxante dos moradores que celebram a vida com o bordão: Pura vida.

Primeiro dia na Costa Rica. Já fui me jogando no mar na cidade de Puerto Viejo

Aproveitei o fim de tarde em Puerto Viejo para conhecer a praia local, no entanto, as praias mais bonitas estão próximas de Puerto Viejo. Fui em uma linda que se chama Punta Uva.

A praia do centro de Puerto Viejo é apenas um aperitivo para as visitas às praias ao redor

Uma dica importante é se informar com as opções de transporte com o seu hostel antes mesmo de chegar em outra cidade ou país. Eu acabei comprando uma passagem pela internet que custou o dobro do valor cobrado pelos hostels locais. Então, se quiser saber como chegar em algum lugar (de uma cidade para outra, por exemplo), mande um e-mail para a sua hospedagem perguntando as opções.

Um dos mais belos pores do sol que já vi numa praia

Relaxando um pouco na areia de Puerto Viejo

Conhecendo o canal do Panamá

Quando fui na cidade do Panamá, um dos pontos turísticos em que passei foi o famoso Canal do Panamá. Essa obra de engenharia é considerada um marco na estrutura marítima do país. O projeto teve apoio dos EUA e é um dos caminhos mais importantes de transporte do Oceano Pacífico para o Atlântico, de forma mais rápida. O transporte pelo canal é de 24 horas, não tem pausa.

Essa placa, logo na entrada, está avisando a possibilidade da presença de crocodilos. Imagina o medo.

Fachada do edifício turístico do Canal do Panamá

O prédio Miraflores tem uma sala de cinema e também conta com as salas de exposições. No início do passeio, os visitantes são levados para a pequena sala de cinema que exibe uma introdução da história do Canal do Panamá.

Miraflores é o nome do prédio que recebe as visitas turísticas

A visita é livre para passear pelos diversos andares das exposições que contam fatos da construção do canal.
A biodiversidade e as embarcações que envolvem ou envolviam a região são mostradas com ilustrações e miniaturas.

Essa parte da exposição ilustra a fauna da região do Canal do Panamá

Miniatura de navio que envolve o transporte marítimo do canal

Visão do canal do Panamá do prédio Miraflores

A distância do Oceano Atlântico até o Pacífico é de 80 km pelo canal

Visão da sacada do prédio Miraflores

Embarcação passando pelo canal em um fim de tarde

Aproveitei a passagem da embarcação para uma selfie

Nesse momento um cruzeiro estava passando pelo canal

Senso de Justiça, como vai o seu?

Sabe quando você passa por uma situação que não está sendo justa? Isso te leva a te sentir angustiado diante de algo que aconteceu que precisa ser revisto. É muito importante pensar, se o que estamos fazendo vai afetar outra pessoa negativamente e se não está sendo injusto. Existem pessoas que simplesmente não se importam do impacto ruim que podem causar em outra e nas consequências que isso pode acarretar, mas, se essas pessoas pensassem que alguém poderia fazer o mesmo com elas, não agiriam assim.

Eu não sou uma pessoa perfeita e também sei que ninguém é, por isso, precisamos nos guiar por um senso de justiça em todas as situações da nossa vida, ver se não estamos fazendo outra pessoa sofrer de propósito ou até mesmo sem querer, principalmente se estamos em uma posição de algum tipo de poder. Por isso, quando mais poder uma pessoa tem, mais justa ela deve ser. Quem se aproveita de uma posição que tem para causar algum prejuízo, ao meu ver, precisa mudar o que fez e se não faz isso, então não é digno da posição que ocupa.

Me pergunto às vezes, se o que eu estou fazendo vai ter algum impacto ruim na vida de alguém e também me pergunto se o que vou fazer vai ter algum benefício. Eu gosto de ajudar as pessoas e acho que quem está em uma posição melhor, deveria usar o que tem para ajudar, e não para derrubar.

Talvez uma das razões para a injustiça seja a impulsão. Agir sem pensar muito provoca consequências inesperadas e até mesmo ruins. Por mais que o calor do momento faça alguém sair do ponto de equilíbrio, é importante um esforço para não se perder na explosão de um momento desagradável.

Bom, tudo o que plantamos, colhemos. Às vezes na vida, acontecimentos vêm para que possamos olhar para o que plantamos e mudemos o nosso agir, mas é certo que, se plantamos senso de justiça, certamente colheremos. Vamos ser mais justos. A minha mãe diz uma frase que é: “Se eu não posso ajudar uma pessoa, eu não vou atrapalhar”, e assim gostaria de terminar esse texto.

Abraços.

Fim de tarde na praia Progreso, no México

Uma manhã nas Dunas dos Ingleses, em Florianópolis

Olá, amigos.
Hoje vou falar sobre uma região da praia dos Ingleses, em Florianópolis.
A Dunas dos Ingleses fica no extremo lado direito. Um dia eu fui lá de manhã para fazer uma caminhada e me deparei com uma bela paisagem.

Início da caminhada

Quando você chega perto das dunas, é possível subir nelas e assim apreciar a visão de cima. Essa praia está perto de outra, a do Santinho. Mais para frente, do lado direito, tem uma plataforma de madeira que serve para apreciar melhor a vista do mar. Tem até uma trilha no fim da plataforma, na parte das pedras. É só subir por elas.

É só parar e apreciar

Bela manhã

Visão como poucas

Se você está no centro do bairro, a caminhada até o local leva aproximadamente uns 25 minutos.
Caso você queira ir de Uber, é só procurar no aplicativo pelo Restaurante das Dunas, localizado de frente a uma plataforma de madeira.

Plataforma no lado direito

Todo dia merece um sorriso

Manhã bem ensolarada nos Ingleses

Passeando a pé na Ilha de Cozumel, no México

Olá, amigos, nessa postagem vou falar de alguns lugares que são possíveis de visitar a pé na ilha de Cozumel, no México. O ideal é ter algum meio de transporte para você se locomover em menos tempo e se cansando pouco no percurso, aqui tem uma dica matadora de transporte pela ilha.

Esculturas no caminho para a Playa Azul


A praia mais perto do porto é a Playa Azul, que é particular. Você consegue chegar lá caminhando uns 25 ou 30 minutos. No entanto, eu só recomendo esse passeio durante a manhã, pois o sol não está tão forte. Para permanecer na praia, é preciso consumir algo no bar/restaurante que fica na entrada.

Playa Azul
Fonte: Different world

O trajeto da caminhada é agradável, tem várias esculturas que remetem aos povos nativos da região. A bela vista do mar e a amplitude da calçada deixam a experiência melhor ainda.
As demais praias ficam mais longe, então é melhor chegar nelas de carro.

Praça das duas culturas

Caminhando próximo ao porto, também é possível conhecer o centro de Cozumel, que é cheio de lojinhas de artesanatos e lembranças para levar de recordação. Eu levei um chaveiro lindo de Cozumel para a minha irmã. Se você quiser matar sua fome, é só andar mais um pouco pelo centro que vai encontrar diversas variedades de restaurantes. O Señor Frogs, por exemplo, está no centro comercial chamado de Punta Langosta, que fica a uns 15 minutos caminhando da praça principal.

O Taco y Tequila está praticamente do lado do Señor Frogs.

No fim do dia, tem o presente gratuito da natureza que é o belo pôr do sol. Ideal para você apreciar do porto da ilha.

Fim do dia em Cozumel

As geleiras impressionantes do Peru, em Huaraz, no Nevado Pastoruri

Huaraz fica no norte do Peru, é uma das regiões mais pequenas do país, mas que tem belezas incríveis. Esse foi o 2° dia passeando pelas paisagens da cidade. O lugar em que fui se chama Nevado Pastoruri. Eu fiquei impressionado com tamanha diversidade de belezas naturais. Esse destino foi uma surpresa pra mim.

Quando fui, a cidade estava iniciando a sua urbanização

Caminho para o Nevado Pastoururi

Para fazer um passeio desses, é preciso contratar uma agência de viagens. No centro de Huaraz, é fácil de achar. Existem várias empresas que fazem as diversas atrações. Antes de fechar o pacote com alguma empresa, é preciso verificar se existe algum custo fora do valor cobrado. Algumas entradas aos parques não estão inclusas. Sendo somente o serviço do guia turístico e o transporte. Isso serve para qualquer pacote.

No mesmo dia do passeio, o clima estava ameno, no entanto, quando o ônibus turístico chegou no local, o frio forte ficou inevitável.

Nunca pensei que o Peru teria uma paisagem dessas

7 curiosidades sobre minhas experiências em Santiago, no Chile

Fiquei aproximadamente um mês no Chile e uma semana em Santiago. Consegui observar algumas particularidades por lá. Também conheci alguns costumes da capital chilena e do país em geral.

A beleza natural vista do avião

Confira abaixo 7 curiosidades dessa minha viagem:

1 – O abacate é usado como um alimento salgado. Os chilenos comem com bolacha de água e sal e não têm o costume de fazer uma vitamina como nós fazemos.

2 – O espanhol do Chile é considerado um dos mais informais pelos próprios chilenos. Eles sabem que estão muito distantes das regras da língua na fala. Para mim, o espanhol deles é um dos mais difíceis de entender, depois vem o espanhol da Argentina.

Vista do apartamento em que me hospedei em Santiago, no Chile

3 – Em uma estação de metrô no centro de Santiago, existem duas linhas que passam na mesma plataforma, ainda que elas vão para lugares diferentes. Então é preciso prestar atenção para onde está indo o trem quando você estiver esperando no metrô. Não me lembro exatamente a estação que esses dois trens distintos passam.

4 – Na época em fui para lá (2016), o ônibus rodoviário de Santiago para o litoral de Valparaíso, custou apenas R$ 10,00. O trajeto dura em torno de uma hora. Eu paguei mais caro no Uber (R$ 35,00) do centro até a rodoviária de Santiago.

Centro de Valparaíso, no Chile. Um lugar bem artístico e cheio de movimento turístico

5 – O centro de Santiago está completamente fechado no domingo, não tem nada funcionando.

Centro de Santiago. Gostei de passear por lá, tem diversas opções culturais como museus e exposições na região

6 – Tenho uma amiga chilena que mora em Santiago e se chama Mari. Nos conhecemos em Mérida, no México. Essa é a única amizade do Chile, que não conheci lá, que tenho contato até hoje. Eu amo essa minha amiga.

7 – A minha anfitriã do Airbnb em Santiago não era chilena, era venezuelana e me fez uma arepa para comer, uma comida típica da Venezuela.

Nunca havia imaginado comer algo típico da Venezuela em Santiago do Chile