Por que conhecer Viña del Mar no Chile?

Viña del mar é uma cidade que está quase a uma hora de Santiago, no Chile. Antigamente o lugar fazia parte de duas fazendas. A região é boa para dar um passeio em frente ao mar do Oceano Pacífico e fazer caminhadas, corridas, entre outros esportes. O fim de tarde na beira da praia é o momento mais indicado se você gosta apreciar um belo pôr do sol.

Eu aproveitava as tardes para fazer uma boa caminhada pela beira da praia. Eu só não dei um mergulho no mar porque a água é muito gelada. Fazia anos que não ia para a praia mergulhar, mas não tem como entrar naquelas águas gélidas.

A cidade está próxima da badalada e mais artística Valparaíso, aproximadamente a uns 15 minutos de Uber. Na entrada da cidade tem um relógio de flores que é bem famoso. Recomendo uma estadia de uns 2 ou 3 dias. Eu fiquei uma semana, mas era porque quis parar em um lugar para finalizar o meu e-book As Aventuras de um Jovem Chamado Adriano Ferreira.

Esse Relógio de Flores é bem bonito

Apesar de estar na praia, fazia frio.

Escultura na fonte de frente para a praia

Escultura de areia romântica em Viña del Mar

Em geral, as pessoas sentam na areia e ficam observando a paisagem

Olha isso…

Conheça a praia de Puerto Viejo, Costa Rica

Antes da Costa Rica, eu estava no Panamá. O trajeto foi de Bocas del Toro, uma ilha bem turística, até a pequena cidade de Puerto Viejo que tem uma praia com bastante natureza e um pôr do sol muito bonito.

A cidade litorânea, perto de Bocas del Toro, fica no departamento de Limón. Estando em Puerto Viejo você pode visitar várias praias próximas como Punta Uva, Cocles e Manzanillo. O estilo da região é bem de pequena cidade mesmo, mas o local é bastante visitado por turistas. Os nativos falam uma frase típica que traduz o estilo de vida deles: Pura vida.

Os preços na Costa Rica foram os mais elevados da minha viagem. Tudo é mais caro, mais até que o Panamá, que a moeda é o dólar. Se você pretende economizar na viagem, o destino não será dos mais baratos. A moeda local se chama colones. 1 real compra quase 95 colones, mas não se engane, porque 95 colones não compra quase nada.

Se você quiser comer barato, tem um prato típico que se chama Gallo Pinto, é uma mistura de arroz com feijão quase tostados, que são acompanhados com um pedaço de queijo. Existem variações da receita. Você consegue encontrar esse prato na Costa Rica por uns R$ 7,00.

Fazia poucas horas que eu tinha chegado no país, mas não pude deixar de dar uma passada na praia da cidade
Puerto Viejo

Nesse fim de tarde, não havia muitas pessoas na praia. Acho que estava na baixa temporada

Que pôr do sol é esse? Bem bonito né.

Como dizem os nativos: Pura vida

Dica importante:

Quando eu comprei a passagem de barco de Bocas del Toro, no Panamá até Puerto Viejo, fiz por um site não muito confiável e acabou que, quando cheguei para pegar o meu barco, o responsável disse que não havia recebido pelo valor que eu tinha pago. Eu não soube o que fazer, porque eu tinha pago o dobro do valor que o transporte cobrava.

No fim, o responsável acabou deixando eu viajar. Foi sorte minha. Então, se você precisa comprar uma passagem de um país para outro e não encontrar sites confiáveis, é melhor entrar em contato com o hostel que você vai ficar hospedado ou o hotel, pois eles podem te indicar uma empresa que faz o transporte. Fui perceber isso quando já tinha chegado em Bocas del Toro, e o preço era no mínimo metade do que eu tinha pago até Puerto Viejo.

Antes de eu pegar o meu voo para o Panamá, eles exigiram uma passagem de saída do país. Eu estava na Colômbia, não sabia como comprar uma passagem de ônibus ou de barco do Panamá para a Costa Rica. Mas agora já sei que é só entrar em contato com um hostel da cidade da qual vou me fazer a passagem da fronteira, é mais seguro.

Como foi meu passeio no bairro de Recoleta, Buenos Aires

A cidade de Buenos Aires, na Argentina, tem o seu charme. Passear pelo bairro de Recoleta te leva a uma paisagem cheia de edifícios e a uma arquitetura clássica, sem deixar de fora a natureza dos parques. Existe uma atmosfera mais artística para esse bairro. Um dos pontos turísticos mais conhecidos é a Floralis Genérica com seus 23 metros de altura, localizada no Parque Francia, região de praças e parques próximos da Faculdade de Direito de Buenos Aires, que tem na fachada colunas imponentes.

O movimento nessa região acontece nos fins de semana, você pode passear para apreciar a beleza ou simplesmente se sentar para relaxar
Parque Francia, Recoleta

Essa é a Faculdade de Direito de Buenos Aires. Nesse dia teve uma apresentação de danças típicas com trajes coloridos. Não sei dizer se a apresentação é peruana ou boliviana.

Do lado da Faculdade de Direito de Buenos Aires, na Plaza de las Naciones Unidas, está a tão famosa Floralis Generica. Nesse fim de tarde, a flor ainda se encontrava aberta, mas com o escurecer ela vai fechando gradualmente
Aos poucos a flor de metal vai se fechando conforme chega a noite
Entardecer com a beleza do céu e da obra artística do engenheiro argentino Eduardo Catalano

Como foi quando conheci Machu Picchu, no Peru

Esse destino é famoso e desejado por muitos viajantes. Eu fui lá, passei 15 dias em uma cidade também bem famosa que está perto das ruínas: Cusco. Geralmente os viajantes vão param lá para conhecer Machu Picchu. Eu fiz a viagem até Machu Picchu do modo mais econômico.

Neste dia eu já tinha feito a subida a pé até Machu Picchu.

Primeiro peguei uma van de Cusco até um lugar que se chama Hidroelétrica (a viagem durou umas 6 horas) e de lá fui caminhando umas 2 horas e meia até Águas Calientes, essa cidade fica no meio de uma selva em que está Machu Picchu. A viagem de van não é recomendada para quem tem enjoos, porque existem várias curvas nas montanhas. Eu que não nunca tive enjoo, senti bastante como é essa sensação. Você pode ir trem. Esse site aqui vai te ajudar a ter informações para pegar o trem.

Dormi em um hostel em Águas Calientes e de manhãzinha subi definitivamente Machu Picchu. Eu fui a pé com a cara e a coragem, foi uma hora de subida. No caminho conheci dois peruanos de Lima, e fomos fazendo o trajeto juntos até chegar na entrada de Machu Picchu. A subida não é para amadores, mas, depois que você chega lá, vai ver que tudo valeu a pena.

Observando a natureza da montanha com vista para Machu Picchu

Tive sorte que saiu um pouco de sol em meio às nuvens
Nem tive coragem de olhar muito para baixo. Não subi mais.
Ruínas da cidade escondida onde vivia o chefão dos Incas, o Pachacuti
Pose diferente na cidade misteriosa dos Incas
Aqui as nuvens já começaram a aparecer. Fiquei até o fim da tarde, desci por volta de umas 16h00.

Como fazer o check-in rápido

Ninguém gosta de perder tempo na fila, para isso existem formas de agilizar o check-in no aeroporto. Quem está em cima da hora pode acabar perdendo um tempo precioso para embarcar rapidamente. Abaixo vão recomendações que vão te ajudar a ser prático e a fazer o seu check-in sem demora nenhuma.

Se você vai fazer check-in no Aeroporto de Guarulhos, as dicas dessa postagem vão ajudar muito
Paine Aeroporto de Guarulhos – São Paulo

Aqui vão as dicas:

  • Você não precisa pegar a fila no balcão da companhia aérea se não despachar a mala. Apenas vá em algum terminal de auto-atendimento e informe os dados do seu voo na tela. O equipamento irá imprimir o bilhete para você na hora;
  • Se você precisa despachar a bagagem, então tente chegar mais cedo. Em geral, quando se aproxima o horário do voo, a fila fica maior, principalmente em aeroportos bem movimentados.
  • Confirme o peso permitido por sua companhia aérea antes mesmo de comprar a passagem. Isso evitará surpresas no momento do check-in;
  • Tente não ultrapassar o peso da mala que irá despachar, caso aconteça isso, você poderá perder tempo se quiser retirar algum item ou roupa que está causando o excesso de bagagem. Caso não queira ficar o tempo necessário no check-in para retirar algo, então você terá que pagar o excesso de bagagem. O valor não sai barato. E
  • Se você estiver acompanhado de idosos, vá para o atendimento preferencial.

Com essas dicas vai ficar fácil agilizar o check-in tanto para você quanto para outras pessoas.

O que é o Latam Pass?

Todo viajante quer aproveitar o passeio da melhor maneira e isso inclui economizar. O Latam Pass serve para acumular pontos e trocá-los por viagens. Quando você viaja usando o seu cartão de crédito e compra produtos ou consome serviços em empresas parceiras, você acumula pontos para trocar por viagens ou benefícios.

Sala Vip do Aeroporto de Guarulhos
Reprodução/Próxima Trip

Os cartões de créditos aceitos são Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Santander.

Você acumula pontos usando o seu cartão em:

  • Voos LATAM;
  • Compras online;
  • Hospedagens e
  • Combustível.

Entre as empresas que participam do programa estão: Magazine Luiza, Netshoes, Km de Vantagens e Booking.com.

Os benefícios incluem:

  • Acesso privilegiado para Salas VIP LATAM (onde tem comida à vontade);
  • Upgrade de cabines (possibilidade de mudar da classe econômica para a executiva, por exemplo, mas é preciso verificar as condições do voo);
  • Check-in e embarque preferencial (fila pra quê?); entre outros.

É necessário se cadastrar no site do programa para participar das vantagens.

Aproveite a dica 😉

Pôr do sol no Salar de Uyuni e 3 dicas para o passeio

Depois de passear bastante pelo maior deserto de sal do planeta, o fim do dia chegou e aproveitei as minhas últimas horas do tour para apreciar o pôr do sol. Essa foi a visão mais linda que tive na minha viagem na Bolívia, não tem como esquecer.

Fim do dia chegando…

Observando como uma paisagem natural pode ser tão bonita mesmo no deserto

O frio foi chegando e o sol se pondo no horizonte de uma maneira bem natural. Nenhum prédio, nenhum barulho de carro, nenhuma poluição no céu. Haviam somente o céu, a terra e o pessoal do tour ao meu redor. Pensa na sensação de serenidade. Terminar o dia assim é muito bom.

MELHOR PAISAGEM da minha viagem na Bolívia. Tem um pôr do sol igual a esse onde? As nuvens parecem que têm corante, mas é o reflexo do sol.

Aqui vão 3 dicas sobre o passeio no Salar de Uyuni:

1 – Ilha com cactos

Essa ilha com cactos que tem até um museu é uma surpresa no salar. De lá você consegue ter uma ótima vista da imensidão do lugar. Então tente subir o mais alto que puder para tirar boas fotos.

2 – Compras

Sim, tem uma parte do tour que o carro passa em uma feira de artesanato com várias artes e lembranças do passeio. Se preferir, leve um dinheiro para isso.

3 – Reserva

Você consegue comprar o passeio do Salar de Uyuni tanto na cidade de Uyuni, quanto em San Pedro de Atacama, no Chile. Diversos viajantes fazem esse percurso.

Consegui pegar o espelho d’água no Salar de Uyuni

Continuando no meu passeio no Salar de Uyuni, eu consegui pegar o famoso espelho d’água mesmo sem estar na época. Quando fui, era por volta de setembro. Tinha uma pequena parte com água. A época perfeita para o espelho d’água é no verão.

O efeito da água no salar deixa a vista mais incrível ainda. Você consegue tirar diversas muito diferentes.

Olha as fotos:

A fotógrafa tirou a foto no momento mais legal e ficou boa. Como poucas.
Não liguei de andar pela água, me molhar e nem me sujar com o sal 🙂
Sei fazer cara de charme, não importa o lugar…
O deserto de sal é fabuloso. A criatividade não tem fim.
Adriano, quem tira as suas fotos? Quem tira é o turista mais próximo…
O entardecer deixa a paisagem tão inspiradora
O lugar é muito mais que uma paisagem de um deserto de sal…

Viajar sozinho é bom?

Eu viajei sozinho por todos os países que passei. Isso não não quer dizer que eu fiquei solitário, pelo contrário. Já conheci pessoas que pensavam que eu estava infeliz porque eu não tinha saído de casa acompanhado, mas, sinceramente, isso não me prejudicou a minha satisfação de viajar. Eu gostei de viajar sozinho, não reclamo não e não vejo desvantagem nenhuma.

Nunca combinei nenhuma viagem com ninguém, isso me deu a liberdade de não precisar ir para um lugar que não desejava e também de não ter expectativa de ser acompanhado por alguém para onde eu quisesse ir. No meio do caminho, conheci várias pessoas legais, divertidas, interessantes e fiz novas amizades que provavelmente não teria feito se estivesse acompanhado. Para viajar junto, é necessário que os gostos, as condições e as preferências coincidam. O ruim é deixar de viajar por causa dos outros.

Chileno e brasileira que conheci em Valparaíso, no Chile. Passamos o dia todo visitando vários lugares sem nem ver o tempo passar

Não sou contra viajar com uma companhia, ao contrário, até penso ser legal, mas, se a pessoa não for aquela que está “junto com você”, então as suas expectativas podem ficar frustradas. Eu passei por muitos hostels, sempre me encaixei em roteiros que outros viajantes faziam quando eu era chamado, mas também evitava passeios não tão desejados. Da mesma maneira, conheci viajantes que embarcaram comigo nos meus passeios sem pestanejar e isso foi maravilhoso. Se você é uma pessoa flexível nos seus planos, viajar sozinho vai ser um grande prazer. Quando você quiser um dia para curtir a sua própria companhia durante a viagem, você vai ter. Você fica mais livre para ter a experiência que quiser.

Viajar sozinho é bom sim. Tem pessoas que pensam que é triste, mas não é. Seria triste se você ficasse limitado e dependente de alguém para aproveitar as surpresas dos destinos dos sonhos.

Conhecendo o maior deserto de sal do mundo

Depois do vilarejo de artesanatos e lojas de sal, no passeio do maior deserto de sal do mundo, no Salar de Uyuni, o carro do tour foi se aproximando cada vez mais para dentro da região. Você começa a ver apenas o céu e a terra. A paisagem tem uma combinação natural possivelmente não vista em nenhum outro lugar do mundo. Olha as fotos:

Esse é apenas o começo do passeio…
O chão do Salar de Uyuni é puro sal
Parece que a terra está perto do céu, ou é o céu que está perto da terra?
Essa é a pequena ilha no meio do deserto recheada de cactos
Que vista é essa? Quem olha de cima da ilha de cactos tem uma pequena noção da grandeza do deserto de sal